Expedição Safra prevê colheita recorde

Curitiba – A instabilidade climática não afetou as projeções iniciais da safra para a temporada 2015/16. Apesar do excesso de chuvas no Sul e da seca intensa no Centro-Norte, o Brasil confirma a colheita de 215 milhões de toneladas de grãos, conforme aponta o Indicador Brasil divulgado pela Expedição Safra. Soja e milho representam a maior parte do total e devem superar 185 milhões de toneladas. “Apesar de alguns problemas climáticos pontuais característicos do El Niño, o balanço da safra foi positivo. Saltamos de 210 para 215 milhões de toneladas de grãos da safra 2014/15 para a atual. O resultado também é bastante favorável para um ano de crise econômica e para um período de safras cheias no mundo inteiro, com estoques aquecidos”, avalia o gerente do Núcleo de Agronegócio Gazeta do Povo e coordenador da Expedição Safra, Giovani Ferreira. Segundo o Indicador Brasil, a produção de soja cresceu 3,7% em comparação à temporada passada, fechando o ciclo 2015/16 com 99,21 milhões de toneladas colhidas. O País ganhou em área plantada (4,6%), mas perdeu em produtividade (0,8%), em especial nas regiões Sul e do Matopiba (Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia), as mais castigadas pelo clima. A safra de milho verão seguiu o ritmo dos últimos anos e sofreu queda de 6,3%, chegando a 29,96 milhões de toneladas. O avanço da soja sobre a área do cereal é o principal motivo para a redução da produção, que deve ser compensada com o cultivo de inverno. O Indicador Brasil aponta crescimento de 4,3% na produção do milho safrinha, totalizando mais de 56 milhões de toneladas. Juntos, milho e soja devem superar a marca dos 185 milhões de toneladas neste ciclo.